Taxa de homicídio em Simões Filho e Porto Seguro é equivalente a país mais violento do mundo

0 32

simoes-filhoNa última semana mãe e filha foram mortas a tiros em Simões Filho – cidade já registra 11 homicídios em apenas 15 dias do mês de novembro. O cenário volta a preocupar. Dados divulgados pelo jornal Correio nesta segunda (16), mostram que em 2014, Simões Filho, cidade da região metropolitana de Salvador, teve a taxa de 84 homicídios para cada 100 mil habitantes e quase atinge o indicador de Honduras, país onde mais se mata no mundo, com 90 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Outra taxa de homicídios que se destaca é a de Porto Seguro, cidade do Sul da Bahia, que tem 86 mortes para cada 100 mil habitantes – e também, quase atinge o indicador de Honduras.

Caso Simões Filho (84,3), Camaçari (77,1), Lauro de Freitas (77,1),  Ilhéus (62) e Itabuna (69) fossem países, ficaria com taxas bem a frente da Venezuela, que tem taxas de 53 homicídios para cada 100 mil habitantes – Venezuela também está entre os ‘top 5’ países que mais se mata no mundo. Para tentar cair no ranqueamento, a  prefeitura de Itabuna já criou um programa chamado ‘Cidade de Paz’.

Os fatores de influência são aumento das atividades do tráfico de drogas nos últimos dez anos, redução dos recursos externos para combater os narcotraficantes, instabilidade política e acréscimo de 8% nos assassinatos de mulheres.

No levantamento divulgado pelo Banco Mundial são excluídos os casos de mortes em conflitos armados (na maioria dos casos, em zonas de guerra). No caso do levantamento sobre as cidades brasileiras, o objetivo principal do estudo, segundo o Ministério da Justiça, é traçar os fatores que podem influenciar nas altas taxas de assassinato.

Fonte: Simões Filho Online

Comentários
Loading...