Passageiros reagem a novo aumento de tarifa dos ônibus: “A situação atual é péssima”

“Se aumentar a tarifa tem que melhorar a qualidade do transporte público”

0 136

Está confirmado. A tarifa do transporte público de Salvador sofrerá um novo reajuste no dia 2 de janeiro de 2019. A informação foi confirmada pela secretaria municipal de Mobilidade, que afirmou que o valor ainda está sendo discutido. De 2013 até então a tarifa subiu 75%. Em 2013 a tarifa era R$ 2,80 e atualmente está em R$ 3,70. Mas o que a população que usa o transporte público diariamente acha deste aumento e do sistema de transporte público da cidade? O Varela Notícias conversou com moradores de diversos bairros de Salvador para obter esta resposta.

A principal reclamação de quem utiliza o transporte público diariamente é referente a limpeza. Morador de Itapuã, o porteiro Peremilton Almeida, 50, deseja que no novo ano a situação seja diferente neste quesito: “Acho um absurdo. Este transporte coletivo já não é o que a gente precisa. Vez ou outra encontramos baratas nos ônibus. Espero que no mínimo invista em limpeza”, afirmou. Segundo ele, o aumento é válido caso seja revertido em melhorias no sistema: “Se for para melhorar as linhas que usamos, até vale”.

A doméstica Ana Paula, 45, moradora do Engenho Velho de Brotas, ficou surpresa com o aumento da tarifa: “Acho um absurdo. É sério? A situação atual é péssima”, comentou. Ela pontuou que a retirada de algumas linhas prejudicou o sistema de mobilidade da cidade e recomenda que as autoridades conversem com quem utiliza ônibus diariamente: “Tiraram algumas linhas e ficou muito mais complicado. Eles deveriam se reunir com quem precisa, que somos nós”. Apesar do desânimo, ela espera que a situação um dia melhore: “A fé não pode parar”.

Foto: Bruno Concha/Secom PMS

Moradora da Boca do Rio, a doméstica Sheila Almeida, 29, também ficou surpresa com o aumento da tarifa. Ela espera que no novo ano os rodoviários tenham mais cuidado com o passageiro: “Muitas vezes o motorista é ignorante, não para no ponto. Ás vezes a gente sente até que vai cair. O cobrador também, às vezes se recusa a dar informação”, afirma Sheila, que espera por algumas melhorias no transporte: “Tomara que tenha mais segurança. O assento, as vezes está sujo. Deviam colocar cestas de lixo”, afirma.

A estudante Sara Paiva, 20, moradora do Jardim Santo Inácio, afirma que o aumento da tarifa deve ser paralelo às melhorias do transporte público: “Se aumentar a tarifa tem que melhorar a qualidade do transporte público e o tempo que passamos no ponto de ônibus. Demora muito. No final de semana é pior ainda. É um absurdo”, contou. Sara também deseja que a limpeza dos ônibus seja reforçada e critica a obrigatoriedade de integração com o metrô em algumas situações: “Isto é autoritarismo. A gente às vezes não quer pegar metrô mas é quase obrigado”.

Comentários
Loading...