Lauro de Freitas: Dupla em caminhão arrasta cadela prestes a parir

0 10
Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

Dois homens são suspeitos de amarrar uma cadela pelo pescoço a um caminhão branco, de placa TJG-6975, e arrastá-la por dois quilômetros em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador.

O crime foi presenciado por uma testemunha de 14 anos, por volta das 9h do sábado (12), no bairro de Areia Branca. Considerada dócil, a cachorrinha Mel estava prestes a parir e foi retirada da porta da casa onde era criada por duas jovens, Aline Silva, 20 anos, e Camila do Carmo, 22.

Dois sujeitos, identificados apenas como Nélio e Erivaldo, são acusados. Os autores do ato brutal são também suspeitos de ameaçar as guardiãs do animal, descoberto há um ano por meio do Facebook e encontrado quando filhote em uma obra. As investigações estão sendo conduzidas pela delegada Elaine Franca, da 27ª Delegacia (Itinga).

A testemunha que presenciou a dupla, residente na mesma localidade das donas da cadela, deve ser ouvida pela delegacia na quinta-feira (17). Camila e Aline chegaram a solicitar uma guarnição da 81ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Itinga) e identificaram os autores do crime.

Conforme relataram, os dois homens chegaram até a confirmar o crime aos militares, mas não foram levados à delegacia. As duas dizem que os PMs alegaram que a situação era uma desavença e poderia ser resolvida entre os envolvidos  no local do ocorrido.

O corpo da cadela foi encontrado em um buraco no lixão do bairro; no mesmo dia as donas de Mel acionaram uma advogada para registrar a ocorrência policial. Somente na sexta-feira (18) os dois criminosos devem ser ouvidos, no período da manhã.

O inquérito pode ser concluído na semana que vem e as prováveis ameaças relatadas pelas moças serão investigadas.

Comentários
Loading...