Fiscalização de barragem que rompeu na Bahia é de responsabilidade do estado, diz Agência

Forte temporal que passou pela região pode ter contribuído para o rompimento

0 131

A fiscalização da barragem Riacho Lagoa Grande, no povoado do Quati, que rompeu na cidade de Pedro Alexandre, no interior da Bahia, nesta quinta-feira (11), é de responsabilidade do governo do estado, segundo informou a Agência Nacional de Águas (ANA). Conforme a ANA, mesmo não tendo acompanhado a situação do açude antes do acidente, agora ela está acompanhando a situação.

Ainda de acordo com o órgão, a barragem pertence à Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e a fiscalização cabe ao Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). O açude foi construído em 2004 e, em um relatório divulgado em 2016, a barragem foi classificada como “categoria de alto risco”.

Segundo informações da Defesa Civil da cidade, o forte temporal que passou pela região pode ter contribuído para o rompimento. Cerca de 350 casas que ficam nas proximidades dos rios da região foram evacuadas.

De acordo com a prefeitura da cidade, os bairros que podem ser atingidos são: Beira Rio, Bonfim, José Antônio dos Santos, Santo Antonio (Rua velha), Galo, Barroquinha, além dos que estão próximos ao Rio do Peixe. As famílias estão aconselhadas a procurem a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

 

Comentários
Loading...