Feminicídio: Mulher é agredida durante quatro horas em primeiro encontro

No hospital, ela contou como as agressões começaram: “Ele falou então: 'deita no meu ombro para a gente dormir abraçadinho, pra dormir juntinho. Aí eu falei: 'tá bom'. Eu acordei com ele me esmurrando a cara”.

0 213

Uma mulher foi agredida por quatro horas no primeiro o encontro com um jovem, em sua casa, no Rio de Janeiro. Elaine Perez Caparroz, 55 anos, teve diversas fraturas no rosto após ser espancada por Vinícius Batista Serra, 27 anos. O caso foi divulgado pelo Fantástico, nesse domingo (17).

Segundo ela, eles se conheceram nas redes sociais e trocaram mensagens por oito meses até marcarem o primeiro encontro.

No hospital, ela contou como as agressões começaram: “Ele falou então: ‘deita no meu ombro para a gente dormir abraçadinho, pra dormir juntinho. Aí eu falei: ‘tá bom’. Eu acordei com ele me esmurrando a cara”.

Elaine contou que tentou se defender, mas Vinícius continuava com as agressões. “Ele foi tentar me dar um mata-leão, foi quando eu coloquei as mãos pra não deixar ele concluir. Aí ele me mordeu, nossa, me deu umas dentadas absurdas, assim, sabe, aí eu comecei a gritar: socorro, socorro, socorro!”.

O zelador do condomínio foi quem chamou a polícia depois de ser alertado por vizinhos de Elaine sobre os gritos. Quando ele chegou, a porta estava aberta e o agressor não estava mais dentro do apartamento. O zelador acionou a portaria e pediu aos funcionários para eles não abrissem os portões, para que Vinicius não pudesse fugir.

O agressor foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio. Ele disse que tomou vinho, dormiu e acordou em surto. Ele foi preso em flagrante e autuado por tentativa de feminicídio.

“Eu não acreditava que isso acontecia tão perto da gente. O que eu penso é que a gente tem que fazer de tudo para que isso não ocorra novamente. Essa pessoa precisa ficar restrita da sociedade”, disse o irmão da vítima, Rogério Perez.

Elaine está internada hospital particular no Rio, em observação. Passou por exames de tomografia que apontaram fraturas pelo rosto, e vai precisar de cirurgia reparadora.

A lutadora de jiu-jtisu Kyra Gracie conhece a vítima e fez uma postagem sobre o caso no seu Instagram. “Ele foi preso em flagrante e como é de se esperar de todo covarde, está alegando surto psicótico para que seus advogados possam tentar uma pena mais branda. Em seu último depoimento disse que não lembra de nada”, escreveu a lutadora.

View this post on Instagram

Com uma dor no coração venho falar com vcs sobre esse episódio de tentativa de homicídio… A gente nunca acha que pode chegar tão perto de nós. É uma sensação horrível, de aperto no peito, mãos atadas… ⠀ Vinicius Batista Serra, advogado, morador do Leme, no Rio de Janeiro, agrediu brutalmente uma mulher muito próxima da minha família de maneira premeditada e tentou o feminicídio. Um monstro! ⠀ Ele foi preso em flagrante e como é de se esperar de todo covarde, está alegando surto psicótico para que seus advogados possam tentar uma pena mais branda. Em seu último depoimento disse que não lembra de nada. ⠀ Que a justiça seja feita e a pena para esse crime tão grotesco seja dura! A sociedade e a justiça não podem mais permitir que psicopatas como esse permaneçam impunes e em convívio com a sociedade. Por favor, compartilhem a foto desse mostro para que todos saibam quem ele é. ⠀ Inacreditável ainda é escutar de alguns “o que ela deve ter feito pra ele fazer isso?” Q mundo é esse? ⠀ Provavelmente este psicopata deve ter um histórico de violência contra outras mulheres. Denunciem! ⠀ Passe para o lado e veja a crueldade.

A post shared by Kyra Gracie.Jiu-Jitsu.Brazil (@kyragracie) on

Fonte: Correio 24 Horas

Comentários
Loading...