Ex-funcionA?rio acusa diretor do Museu Afro Brasil de assA�dio sexual

Acusado A� o baiano Emanoel AraA?jo, de 77 anos, ativista do movimento negro

0 55

Nesta segunda-feira (26), Raphael Arruda, ex-funcionA?rio do Museu Afro Brasil, fez uma postagem no Facebook acusando o diretor do espaA�o, o baianoA�Emanoel AraA?jo, de 77 anos, ativista do movimento negro, de assA�dio sexual. No post, Arruda detalha os abusos sofridos e classifica o ex-chefe como um ser de “comportamento predatA?rio, narcisista e que ataca diretamente a afeiA�A?o e a autoestima das pessoas a sua volta”.

No post, ele ainda escreve que “oA�Sr Emanoel faz um espetA?culo com o assA�dio, nada do que estou relatando aqui A� segredo A� sua conduta A� conhecida, assim como dos notA?rios assediadores que ganharam manchetes nos A?ltimos meses”.

O ex-funcionA?rio listou quatro situaA�A�es constrangedoras que afirma ter passado com Emanoel AraA?jo, afirmando que o diretor chegou a tocar nos seus genitais.

1-Ele me viu passando no corredor estreito e veio para cima de mim, falou algumas coisas e lambeu a minha orelha;

2 -A�Durante uma abertura de exposiA�A?o pede para um amigo dele tirar uma foto minha (sem meu consentimento) e diz que era para se masturbar depois;

3-A�Disse que o dinheiro que gastaria para trocar seu carro preferia gastar para ter meu corpo. Claro e fizeram frente a outras pessoas;

4-A�E claro jA? me tocou nos genitais“.

O ex-funcionA?rio tambA�m diz que se posicionou sobre o caso porque outros funcionA?rios tambA�m jA? foram vA�timas do diretor do espaA�o.

ApA?s ver os relatos de outros funcionA?rios e de perceber que a mesma estrutura que o protege e relativiza abuso segue vigente, resolvi compartilhar o meu relato que espero que ajude outras pessoas a denunciar esse tipo de coisa

O site do jornal A Tarde tentou entrar em contato com a assessoria do Museu Afro Brasil, que informou que o assunto estA? sendo tratado somente com BelisA?rio JA?nior, advogado de Emanoel AraA?jo.

JA? a Secretaria de Cultura do Estado de SA?o Paulo informou ao site que “por se tratar de acusaA�A�es sobre uma conduta pessoal do diretor, somente a assessoria do museu ou o advogado dele poderA? se pronunciar sobre o caso”.

O jornal tentou entrar em contato com o advogado, mas ainda nA?o obteve retorno.

Comentários
Loading...