Deputados baianos avaliam que PMDB serA? decisivo para inA�cio de impeachment de Dilma

0 31
Foto: Montagem / Bahia NotA�cias
Foto: Montagem / Bahia NotA�cias

A notA�cia de que o presidente da CA?mara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comeA�arA? a despachar os pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff foi recebida com cautela por integrantes da bancada baiana na Casa. O Bahia NotA�cias ouviu dois componentes da bancada de governo e dois da oposiA�A?o.

De acordo com a deputado Alice Portugal (PCdoB), Cunha tem agido na a�?antessala do golpismoa�? com os despachos. a�?O governo passa por um momento difA�cil, mas A� assim no mundo todo e tem a crise polA�tica que complica a situaA�A?o. A oposiA�A?o nA?o tem maioria simples para aprovar o impeachmenta�?, afirmou, nesta segunda-feira (28).

A deputada afirmou ainda que a a�?decisA?oa�? final ficarA? na mA?o do PMDB, partido que faz parte da base de apoio ao governo da presidente Dilma, mas estA? em vias de ingressar na oposiA�A?o. a�?EstA? tudo muito na mA?o do PMDB. Mas, agora eles estA?o em um processo de assumir ministA�rios. Espero que dA? resultadoa�?, indicou, ao afirmar que espera pelo enfraquecimento da proposta de impeachment.

Asnico deputado federal pelo PMDB da Bahia e abertamente contra os governos do PT, LA?cio Vieira Lima nA?o acredita que distribuiA�A?o de a�?empreguinhosa�? vA? dissuadir os parlamentares do PMDB da proposta de derrubar a presidente do Brasil. a�?Na minha A?tima, nem esses ministA�rios salvam. No final das contas, os deputados vA?o colocar na balanA�a e ver que o que mais vale A� a opiniA?o pA?blica. Ela vale mais do que ’empreguinhosa��a�?, analisou. Na concepA�A?o do peemedebista, 33 dos 66 deputados no partido da Casa jA? corroboram com a tese do impeachment. a�?O PMDB nA?o precisa ir formalmente para a oposiA�A?oa�?, especulou.

FA�lix MendonA�a Jr. (PDT) normalizou o rito dos despachos. a�?Despachar A� o praxea�?, afirmou. Ainda de acordo com o parlamentar, A� preciso observar se os pedidos tA?m a�?embasamento legala�?. Apesar de ser deputado da base, MendonA�a ainda nA?o sabe se adere ou nA?o impeachment. a�?NA?o tenho opiniA?o formada ainda. Tenho que me basear no que vai aparecer lA?. NA?o posso ser contra se tiver embasamento, nem a favor sem ter um fato real. A gente tem que analisara�?, afirmou. O pedetista disse que a�?concorda em partea�? com a teoria de que o PMDB pode decidir o futuro de Dilma. a�?A� um partido grande, juntando com a oposiA�A?o e abrindo o processo, fica difA�cila�?, apontou.

Para ClA?udio Cajado (DEM), tambA�m depende do PMDB a aprovaA�A?o do requerimento ou nA?o. Para o parlamentar, o impeachment a�?nA?o A� uma vontade”. “SA?o as coisas que de apresentam. Os pedidos sA?o acalcados nas pedaladas e na gestA?oa�?, justificou.

Fonte: Bahia NotA�cias

Comentários
Loading...