Deputado Cacá Leão transfere título de eleitor de Lauro de Freitas para ser candidato em Salvador

O parlamentar comentou que pretende propor uma ampla frente de discussões com diversos representantes da sociedade para viabilizar a candidatura.

0 249

O deputado federal Cacá Leão (PP-BA) afirmou que avalia ser candidato à Prefeitura de Salvador em 2020, após a saída do prefeito ACM Neto (DEM) do cargo. O nome de Cacá já vinha sendo especulado para a disputa, e durante uma entrevista à Metrópole FM nesta segunda-feira (25), o parlamentar informou que transferiu seu domicílio eleitoral de Lauro de Freitas para a capital baiana, aumentando a expectativa em seu grupo político.

O parlamentar comentou que pretende propor uma ampla frente de discussões com diversos representantes da sociedade para viabilizar a candidatura. “Já posso começar a discutir o processo. Eu sempre falei que só começaria a tratar após transferir meu título para Salvador. Agora, vamos começar a andar pelos bairros para ouvir a população”, disse o pepista.

Ainda de acordo com o deputado, uma candidatura sua só deverá ocorrer se houver apoio no entorno do seu nome. “A população entende quem trabalha. Se lá na frente a gente conseguir aglutinar, quem sabe. Se a gente conseguir unir uma base sólida, vamos caminhar sim numa candidatura”, declarou Leão.

Histórico

Cacá Leão é filho do vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão. Formou-se em Administração e Planejamento Municipal pela Faculdade Metropolitana Polifucs, em Lauro de Freitas, em 2002, com pós-graduação em Gestão Pública, concluído em 2004.

Entre 2001 e 2003 atuou como assessor especial da prefeitura de Lauro de Freitas, cidade que é o principal reduto eleitoral de seu pai, que foi prefeito entre o final dos anos 1980 e inicio da década de 1990. Foi candidato a prefeito de Lauro de Freitas em 2004,tendo sido derrotado pela petista Moema Gramacho.

De 2009 a 2010 foi Diretor de Habitação da prefeitura de Salvador, na gestão do peemedebista João Henrique. Seu primeiro cardo eletivo veio em 2010, quando tornou-se Deputado Estadual.

Em 2014 foi eleito deputado federal, obtendo 125.605 votos. Em 2018 foi reeleito para o cargo com 106.592 votos válidos.

Comentários
Loading...