Conta na Suíça foi aberta para pagar propina a Cunha, diz lobista do PMDB

0 13

O empresário João Henriques, lobista ligado ao PMDB, afirmou à Polícia Federal que abriu uma conta na Suíça para pagar propina do presidente da Câmara, Eduarco Cunha (PMDB-RJ). Valores e datas não foram especificados, de acordo com o Estadão.

Henriques afirmou que abriu a empresa Acona, com conta no banco BSI, na Suíça. “Esta conta foi bloqueada na Suíça, após as autoridades locais terem tomado ciência da reportagem da revista Época, de 2013”, afirmou.

Foto: Marcelo Casal / Agência Brasil
Foto: Marcelo Casal / Agência Brasil

O lobista disse que a transferência para o parlamentar está ligada a um contato da Petrobras referente á compra um de campo de exploração em Benin, na África. A declaração de que Cunha recebeu propina soma-se àquelas feitas pelo executivo Júlio Camargo e pelo lobista Fernando Baiano. Os delatores afirmaram que o peemedebista recebeu US$ 5 milhões em propinas na contratação de navio sonda da Petrobras em 2006.

Cunha foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por corrupção e lavagem de dinheiro. Cunha nega ter recebido dinheiro ilícito e tem dito que ‘não é comentarista de delação’. O lobista do PMDB está preso há uma semana e disse à PF que o repasse a Cunha foi a pedido de Felipe Diniz, filho do ex-deputado Fernando Diniz (PMDB-MG), morto em 2009.

Henriques disse não saber que o destinatário da suposta propina era o presidente da Câmara dos Deputados. Quanto à negociação que gerou a propina, o delator disse que não recebeu nenhuma porcentagem e nem integrava a organização criminosa que assolou a Petrobras. “Paguei as pessoas, geólogos, todos os custos que eu tive e dei para uma pessoa que tinha me dado a dica a participação. Ele me apresentou o cliente. E todos eles me deram contas que eu transferi. Transfência você faz lá e manda. Você nem sabe pra quem está mandando”, afirmou.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários
Loading...