AudiA?ncia propA�e polA�ticas pA?blicas para combater homofobia em Lauro de Freitas

0 27

imagea�?Combater a homofobia A� defender os direitos humanos e a democracia e isso se faz com polA�ticas pA?blicasa�?, destacou a vereadora Naide Brito (PT) na abertura da audiA?ncia PA?blica em alusA?o ao Dia Internacional de Combate A� Homofobia, realizado nesta sexta-feira (24), na CA?mara Municipal de Lauro de Freitas. Naide colocou o mandato A� disposiA�A?o do movimento LGBT para encaminhar as demandas do segmento via Legislativo.

Palestrante da audiA?ncia, a professora da Uneb/Diadorim, Eide Paiva, ativista da Liga Brasileira de LA�sbica e Mulheres Bi, abordou a temA?tica da educaA�A?o como instrumento de empoderamento, enfrentamento e superaA�A?o da homofobia. Embora entenda que o sistema educacional brasileiro A� machista, patriarcal, racista e homofA?bico, Eide destaca a educaA�A?o como espaA�o de transformaA�A�es sociais, com grande potencial para desconstruir as desigualdades. a�?Longe da educaA�A?o nA?o hA? transformaA�A?o, nA?o hA? combate efetivo da homofobiaa�?, disse.

As desigualdades e preconceitos sA?o ainda maiores quando a mulher lA�sbica A� negra e de religiA?o de matriz africana. Ela A� vA�tima do machismo, sexismo, homofobia e intolerA?ncia religiosa, enfatiza Rosy Mary de Oliveira, representante do Grupo Amuleto. As palestrantes destacaram o papel do Legislativo na criaA�A?o de polA�ticas pA?blicas em defesa dos direitos LGBT.

A�rica Capinan, representante da Liga Brasileira de LA�sbica e Mulheres Bi e conselheira do Conselho Municipal dos Direitos de Defesa da Mulher de Lauro de Freitas colocou como desafio aos parlamentares, a abertura de diA?logo com o Executivo para implantaA�A?o no municA�pio do que chamou de tripA� LGBT a�� a criaA�A?o de uma coordenaA�A?o na estrutura da administraA�A?o, Conselho e Plano Municipal de Combate a DiscriminaA�A?o e PromoA�A?o dos Direitos LGBT a�� e A? sociedade a construA�A?o do momento Lauro de Freitas sem homofobia.

O Dia Internacional de Combate A� Homofobia foi criado em 1990, quando a AssemblA�ia Mundial da SaA?de, A?rgA?o da OrganizaA�A?o Mundial da SaA?de, retirou a homossexualidade da ClassificaA�A?o Internacional de DoenA�as (CID). A iniciativa representou um enorme avanA�o para o reconhecimento da cidadania LGBT. Em 2010 o presidente Lula incorporou a data ao calendA?rio nacional. Em Lauro de Freitas, proposta pelo vereador Lula Maciel, a data foi municipalizada em 2008.

O registro de violA?ncia homofA?bica no Brasil cresceu 177% nos A?ltimos sete anos. Em 2012, os casos computados pelo Disque 100, DEAMs e MinistA�rio da SaA?de chagaram a 6.800. Os homicA�dios cresceram 27% em 2012 em relaA�A?o ao ano anterior, representando 44% das execuA�A�es registrados em todo o mundo.

Estiveram presente A� audiA?ncia, a vereadora Aline Oliveira (PP) e representantes dos vereadores Manoel Carlos Carlucho, Fausto Franco e Lula Maciel.

Fonte: Bahia No Ar

Comentários
Loading...